Porta da Corredoura

LUNA, Isabel e CARDOSO, Guilherme – Porta da Corredoura, Torres Vedras: resultados dos trabalhos arqueológicos. Torres Vedras: [policopiado], 2009.

No final do ano 2000, a demolição de algumas edificações antigas no centro histórico de Torres Vedras, com vista à abertura de um arruamento perpendicular à Rua Cândido dos Reis – antiga Rua da Corredoura –, e à construção de um prédio de habitação, levaram à realização de quatro sondagens mecânicas, para averiguar a existência de eventuais vestígios da muralha da antiga vila. Os resultados desses trabalhos arqueológicos podem ser consultados aqui (15,40 MB).

O local situava-se defronte do Chafariz dos Canos – Monumento Nacional –, naquele que terá sido o limite nascente das muralhas que contornavam a vila medieval, precisamente onde a documentação antiga e alguns achados atestam a localização da Porta da Corredoura, um dos três acessos à vila, historicamente documentados.

A construção das muralhas ter-se-á iniciado na transição para a centúria de quatrocentos. O troço que corria junto do chafariz já estaria construído em 1442 e subsistia ainda em 1712. Com o passar do tempo, os muros foram-se degradando e ruindo. O terramoto de 1755 terá destruído o que restava das muralhas da vila pois, em 1758 já não existiam vestígios visíveis, quer dos muros, quer das respectivas portas. No entanto, no ano de 1859 foram encontrados vestígios da Porta da Corredoura, a nascente do Chafariz dos Canos, que incluíam elementos do seu arco e do trancadouro.

Após três sondagens infrutíferas, a quarta tentativa permitiria, finalmente, descobrir as fundações de um troço da antiga muralha, que surgia de noroeste e, formando um ângulo muito aberto, chegava quase perpendicularmente à Rua Cândido dos Reis.

O muro apresentava uma espessura de 2m a 2,3m, tinha as faces externas construídas em cantaria, sendo o interior preenchido por terra e pedra miúda, e assentava num embasamento de blocos dispostos verticalmente sobre o solo. Sobrepunha-se-lhe um muro de alvenaria, de uma adaptação bastante mais tardia.

As escavações permitiram confirmar a existência da muralha, registar alguns dos seus indícios materiais e atestar a sua orientação, que difere daquela que, até então, se supunha ter verificado. Foi ainda detectada a antiga Vala Real, delimitada por um muro construído sobre estacaria (séculos XVIII/XIX) e encanada em meados do século XX.

© Isabel de Luna e Guilherme Cardoso / 2009
Esta entrada foi publicada em . com as etiquetas , , , , , , . ligação permanente.

Uma resposta a Porta da Corredoura

  1. Mais uma valiosíssimo trabalho que agora é posto a público. Em boa hora!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s